A Gastronomia de Montevidéu – Diversidade e Tradição

06.07.2016 | Destinos, Experiências Gastronômicas, Montevidéu, Uruguai, Viagens Curtas

Montevidéu é sinônimo de boa gastronomia e o que é melhor, para todos os bolsos. Desde carnes até sanduíches, tudo que comemos é muito gostoso e com bom custo-benefício. Como a economia é baseada na pecuária, as carnes, queijos e laticínios são de excelente qualidade e encontramos esses itens em diversos cardápios espalhados pela cidade.

O ícone do país são as carnes, em função das suas pastagens, ela é bem macia e super saborosa. Onde você encontra um belo exemplar é no Mercado Del Puerto, que conta com várias parrillas, churrasqueiras uruguaias, divididas entre os restaurantes. A praça de alimentação do Mercado, com mesas servidas por garçons, fica lotada na hora do almoço. Também pode optar por comer no balcão, assim você pode bater um papo com o churrasqueiro e escolher os melhores cortes da sua refeição. 😉

IMG_4704

20160213_165653

O prato mais tradicional é a parrillada, assado servido em um braseiro com pedaços de carne, linguiças, frango, miúdos, rim e o chinchulin, intestino delgado do boi. Você comeria o intestino? Eu, como assídua desbravadora de sabores, experimentei e sinceramente não gostei, é um tanto quanto gorduroso para meu paladar, mas como é uma iguaria local, vale a emoção. Você pode pedir as carnes a la carte e escolher os cortes que mais te agradarem. O assado de tira, um corte especial da costela, com gordura e osso, é bastante consumido no Uruguai. Eu prefiro o bife de ancho (corte especial uruguaio muito bem descrito aqui), a carne é de uma maciez espetacular, quase dá pra cortar com uma colher. Dê preferência a comê-la mal passada ou ao ponto para manter sua maciez e sabor especial, se não gosta de carne rosada escolha outro corte, assim não se decepcionará. O acompanhamento tradicional é a batata frita, mas prove também um queso parrillero, provolone temperado e preparado na brasa ou papas al plomo, batata assada na parrilla em papel alumínio, com ou sem recheio.

Ao redor do Mercado existem restaurantes mais elaborados, como o El Palenque. Apesar de servir uma boa carne, sua especialidade são os peixes e frutos do mar. Comemos uma paella (prato típico espanhol, a base de arroz, carnes, frutos do mar, legumes e muitos temperos) deliciosa, acompanhada de um belo exemplar de vinho branco uruguaio. Esses restaurantes são um pouco mais caros que os de dentro do mercado, mas nem todos são tão bons assim.

IMG_0438

Não é só lá que encontramos boas opções pra comer uma bela parrillada, existem inúmeros restaurantes especializados em carnes espalhados pela cidade. Até porque o Mercado é um lugar bem turístico, então para os que gostam de fazer programas de “locales” (como carinhosamente falamos quando se trata de programas fora do roteiro comum) há outras alternativas. Nós gostamos muito do La Perdiz que fica pertinho do Shopping Punta Carretas, comemos um bife de ancho e um brochete de lomo (espetinho de carne tipo nosso xixo) deliciosos! Um amigo uruguaio nos recomendou conhecer o Dakota Steakhouse & Bar, mas não deu tempo de ir até lá.

As pizzas uruguaias são uma ótima escolha pra quem não quer gastar muito e comer bem. A farinha utilizada é de boa qualidade, resultando numa massa na textura certa. Normalmente são retangulares e vendidas somente com molho de tomate, mas, se quiser, pode pedir com mozarela e/ou “con gusto”, coberturas opcionais como presunto (jamon), pimentão (morrones), azeitonas (aceitunas) dentre outras.

Pizza con gusto

Uma variação da tradicional pizza são as fainas, a massa, nesse caso, é feita de grão de bico e as coberturas funcionam da mesma forma. É uma delícia, um pouco mais pesada, mas com sabor peculiar, não deixe de provar. Alguns restaurantes já oferecem no cardápio as pizzas montadas, com sabores mais comuns para nós brasileiros, como caprese e presunto, por exemplo. O tamanho médio, que serve duas pessoas, é redonda como as nossas e normalmente são chamadas de pizzetas. Os uruguaios também comem pizza a caballo: uma fatia de pizza coberta com uma fatia de faina, um tanto peculiar, mas a mistura de sabores é bem interessante.

20160212_001753

Pizzeta Caprese

Há várias opções de onde comer pizzas. Nós gostamos muito do Trouville Pizza, mais especificamente a unidade que fica na esquina da Rua Francisco Vidal com a 21 de Setiembre, ambiente simples com comida gostosa; do El Viejo Blanes Restobar no centro da cidade perto do Parque Rodó, um bar bacana onde se come uma boa pizza acompanhada de uma Patricia bem gelada; do Il Mondo dela Pizza, uma rede de restaurantes que serve também outros lanches (comemos na unidade de Punta Carretas); e do El Horno de Juan com algumas unidades espalhadas pela cidade.

IMG_9268

Dica Volto Segunda

Comemos mais seguidamente no El Horno de Juan que fica dentro do Mercado Agricola (MAM), nosso programa de final de tarde, adoramos! O cardápio tem fainas e pizzas, ambas com molho de tomate, e você vai acrescentando a cobertura que quiser. Faz seu pedido no balcão, paga e quando estiver pronto eles te chamam pelo nome.  Bem na frente está a Cervejaria Mastra, com várias torneiras de chope artesanal que acompanham muito bem o seu pedido.

IMG_9292

No Mercado Agricola você encontra uma praça de alimentação com múltiplas alternativas. Como o La Pasta dei Vita que oferece pastas e molhos italianos; o Chivitos Lo de Pepe, que obviamente vende chivitos; o Pastele Punta com as famosas tartas uruguaias, tortas com diversos recheios tipo nossas quiches, um belo lanche para a tarde; e o Chelato, que produz sorvetes artesanais muito gostosos, com sabores inusitados, como o de tannat (uva típica uruguaia), canela, além é claro do famoso doce de leite e suas versões, entre outros. No Mercado você também encontra peixarias, casa de carnes, de frutas secas, loja com produto para celíacos (Almacén del Celíaco) e banca de frutas e verduras bem organizadas, fresquinhas e coloridas, um passeio muito agradável para os gourmets, que rende belas fotos. Recomendo!

Post 3_O que Conhecer_Foto 11

Post 3_O que Conhecer_Foto 17

IMG_9324

IMG_4682

IMG_9319

O Chivito é o sanduíche mais popular no Uruguai, recheado com filé fininho grelhado na chapa, presunto, mozarela, alface, tomate e maionese. Pode ser servido Al pan (no pão), Al Plato (no prato) ou Canadiense, mais completo, acrescido de bacon, ovo cozido, azeitonas, pimentão e pepino. Recomendo optar sempre por esse, uma refeição e tanto. Um lugar legal pra comer um bom chivito é o La Pasiva ou o Il Mondo dela Pizza, redes de restaurantes com lojas em algumas cidades do país, que oferecem lanches típicos, como panchos, pizzas e milanesas. O pancho é um cachorro-quente super simples, apenas pão e salsicha ou com uma fatia de queijo derretido por cima, se gostar coloque ketchup, mostarda e maionese. Esse é um lanche rápido e muito gostoso.

Chivitos com papas fritas

Chivitos com papas fritas

As milanesas são amplamente consumidas no Uruguai, desde os restaurantes mais simples aos mais elegantes tem sua versão no cardápio. O prato é tão famoso como as parrilladas. Trata-se de um filé de carne ou frango fininhos à milanesa, acompanhados de batata frita. Ele pode ser um pouco mais elaborado coberto com molho de tomate, presunto e queijo derretidos e se transforma na Milanesa Napolitana. Você pode trocar o acompanhamento por salada mista, que é alface, tomate e cebola, salada russa, a nossa maionese de batata com cenoura e ervilhas, ou arroz, mas, na minha opinião, a batata frita é a que melhor combina com o prato. Já que é para comer fritura, que seja completa!

Milanesa Napolitana

Com forte influência italiana, como não poderia faltar, os pratos de massas estão presentes em muitos cardápios pela cidade. As recheadas são deliciosas, e as mais tradicionais são o raviole de ricota e espinafre e o sorrentino de presunto e queijo. Normalmente você escolhe a massa e o molho do seu prato, os mais comuns são, alla crema, molho branco, o filetto, molho simples de tomate, o caruso, molho branco com cogumelos e presunto e o alla bolognese, nosso velho conhecido.

20150929_205754

Passeando pelas ruas do bairro Pocitos, fomos parar em um café muito bacana e descolado chamado Camelia, um ambiente muito agradável. Além dos cafés, muffins e coisinhas gostosas pra comer, eles tem um balcão com uma pegada fast food saudável e sustentável, no formato grab and go (pegue na prateleira, pague no balcão e leve pra casa). Várias opções de caixinhas com comidas frias e quentes ficam expostas pra você pegar e levar, ou comer lá mesmo.

Há também o tradicional Cafe Brasilero, que foi inaugurado em 1877 e é o café mais antigo de Montevidéu. Muito frequentado por escritores (Galeano e Benedetti são assíduos) e executivos do centro. Fica próximo do Mercado del Puerto e serve, além dos cafés clássicos, comidas leves para lanches rápidos, doces e almoços executivos. Com atendimento simpático e um ambiente agradável, esta cafeteria é um emblema gastronômico e cultural da capital uruguaia. Vale conferir.

1080

1075

Outro detalhe interessante é que a mão para o sal do uruguaio é muito leve, principalmente para nós brasileiros. Tenho dois cozinheiros de lá no meu restaurante e é sempre uma briga, “coloca mais sal nesse risoto, o cliente tá reclamando”. Mas é assim mesmo, lá o sal é usado em pequenas doses, então fica a dica para nos acostumarmos a comer com menos sódio também.

Os doces são um capítulo à parte, tendo o doce de leite como astro principal. Ele serve de recheio para bolos, biscoitos, tortas, panquecas e muito mais. A confeitaria Cantegrill, tem um balcão com várias opções em tamanhos pequenos, as chamadas masitas, vendidas por quilo. Essa é uma ótima pedida pra experimentar os mais diversos tipos de doces tradicionais, como o ricardito, arrolladitos, bombas de chocolate, pastelitos de manzana, pañuelitos, palmitas, bizcochos (espécie de mini croissant recheado) e muitos outros.

Mas minha sobremesa favorita é a torta Rogel. Discos de massa folhada crocante recheados com doce de leite em várias camadas fininhas, cobertos com picos de merengue. O crocante da massa misturado com a cremosidade do doce de leite faz da torta algo realmente especial. Quando for para o Uruguai experimente uma fatia, garanto que você não vai se arrepender!

IMG_6369_2postFe

IMG_6367_postFe

Para beber nada melhor que um bom vinho tinto, ainda mais nos dias de frio. O país tem vinícolas que produzem excelentes exemplares dessa bebida, especialmente da uva Tannat, característica do local. No post “Uruguai, a terra dos vinhos tannat” da nossa expert em vinhos Angélica Maldaner, você saberá um pouco mais sobre o assunto.

Os uruguaios também bebem bastante cerveja. As marcas mais vendidas em bares e restaurantes são Patricia, Pilsen e Zillertal. A Patrícia é a nossa escolhida sempre que vamos para lá. Elas são vendidas em garrafas de litro nos bares, o que para nós brasileiros, é um pouco estranho. Você na balada segurando uma garrafa de 1 litro parece desconfortável, mas é só no começo, logo se acostuma. A galera inclusive toma tipo long neck, isso mesmo, no gargalo. 😀

O drinque mais popular em todo o país é o Fernet com Coca-Cola. Uma espécie de digestivo (bebida alcoólica feita de ervas) misturado com o refrigerante, eles super consomem essa bebida, até porque é barato. Eu particularmente acho muito amargo, o que não agrada meu paladar. O Campari, outra bebida amarga para mim, também aparece em alguns drinks que eles gostam bastante.

Você verá muito uruguaios circulando pelas ruas com um mate na mão, bebida equivalente ao chimarrão dos gaúchos, só que numa cuia um pouco menor. É um programa bem típico, passear pelas Ramblas tomando um mate com os amigos.

Dica Volto Segunda

Uma lei que está em vigor até 21 de abril de 2017, isenta o turista de pagar o imposto do país (IVA) quando consome em restaurantes ou similares, ou seja, você tem 18,5% de desconto na conta. Basta pagar com cartão de crédito ou débito internacional, e a redução vem automaticamente na sua fatura. Não esqueça de perguntar se o estabelecimento pratica o desconto, a maioria sim, mas há exceções. Essa isenção vem sendo renovada desde 2013 para atrair mais turismo para o país, saiba mais em www.uruguaynatural.com

Então, que tal passar uns dias nessa capital com tantas delícias? Você irá se surpreender com a quantidade de lugares bacanas para comer! Aqui descrevi o que tem de principal e mais típico, mas sem dúvida há muito mais para desbravar. Bom apetite! 😉

LEIA MAIS:

INFORMAÇÕES BÁSICAS DE MONTEVIDÉU – URUGUAI

ONDE FICAR EM MONTEVIDÉU – URUGUAI

FAZENDO A MALA PARA O FRIOZINHO DE MONTEVIDÉU

O QUE CONHECER EM MONTEVIDÉU – URUGUAI

URUGUAI, A TERRA DOS VINHOS TANNAT

COMPRAS EM MONTEVIDÉU

“LA MOVIDA” DE MONTEVIDÉU – URUGUAI

URUGUAI, O PAÍS DO ROCK, DA CUMBIA E DA MURGA

RECEITAS DO MUNDO: URUGUAI

Por Maria Fernanda Tartoni

Deixe um comentário

2 comentários em “A Gastronomia de Montevidéu – Diversidade e Tradição”

  1. ANA REGINA disse:

    Olá! Muito obrigada pela matéria tão bem explicadinha! Irei em Junho/2017 e ficarei em Montevideo com meu noivo durante 04 dias + 01 dia em Colônia Del Sacramento! Lendo suas matéria consegui ver como devo montar minhas malas, onde comer(adoro!!!!), dentre outras dicas super legais! Continuem assim, pois, antes de achar esse site, fiz 100000 de pesquisas no google sobre algum conteúdo de Montevideo sem sucesso… =/

    Grande Abraço!

    • Olá Ana tudo bem? Ficamos muito felizes com seu comentário. É tão bom saber que nossos posts estão sendo úteis para os nossos leitores. Criamos o conteúdo com muito carinho pra efetivamente ajudar no seu planejamento de viagem, desde a mala, passando por todos os detalhes. Caso você tenha sentido falta de algum detalhe, sinta-se a vontade de sugerir melhorias, será um prazer te-la sempre por aqui. E se você costuma postar fotos de suas viagens nas redes sociais, pode nos marcar no @voltosegunda pra que possamos acompanhar sua viagem. Adoramos! Um forte abraço, Volto Segunda.