COMO EXPLORAR COLÔNIA DO SACRAMENTO – URUGUAI

24.10.2018 | Colônia do Sacramento, Destinos, Experiências Gastronômicas, Explorando as Cidades, Uruguai, Viagens Curtas

Oi pessoal! Quem acompanha o blog sabe que somos apaixonados pelo Uruguai e que já fomos infinitas vezes para lá. Mas acabamos conhecendo Colonia del Sacramento durante uma viagem a capital da vizinha Argentina. Uma alternativa prática de passeio, estilo bate-volta, por conta da localização. Colonia fica mais perto de Buenos Aires do que de Montevidéu (capital do Uruguai). Saímos da capital portenha de ferry boat e, em aproximadamente uma hora de travessia pelo Río de La Plata, chegamos em terras uruguaias.

Outra forma de chegar a essa charmosa cidade é de carro ou ônibus. De Montevidéu são 180Km e de Punta del Este, 308km. De ônibus da capital, você levará em torno de 2h30. Por isso, a opção via Buenos Aires nos pareceu mais atraente, pois além de ser mais rápida é um belo passeio de barco. Vale a experiência!

Há três companhias que fazem a travessia aquática desde Buenos Aires:

  • Buquebus – maior e mais tradicional, portanto tem mais opções de horários. Barcos lentos de 3 horas e rápidos de 1 hora, além de transportar carros;
  • Seacat – tem catamarãs modernos e mais compactos, que fazem a viagem em menos de 1 hora;
  • Colonia Express – ganha em low-cost, portanto os barcos não são tão grandes quanto da Buquebus, nem tão modernos quanto da Seacat, fazem a travessia em 1 hora.

Essas empresas oferecem uma tarifa especial de ida e volta no mesmo dia (a partir de R$ 270,00) e é importante comprar a passagem com antecedência para melhores valores. Também disponibilizam pacotes combinados com almoço, tour guiado, hospedagem, enfim são muitas possibilidades para sua escolha.

No Puerto Madero, há um local onde estão os escritórios dessas companhias e como chegamos em Buenos Aires com antecedência, resolvemos ir até lá para pesquisar opções e valores e comprar pessoalmente. Fica praticamente em frente à Avenida Córdoba, a mesma das Galerías Pacífico, para você conseguir se situar melhor. Mas se quiser se antecipar, compare preços e compre pelo site das empresas.

Por valores e horários, optamos pela Colonia Express. O barco era confortável e a travessia foi muito tranquila, o dia estava lindo.

Ah, opte por um horário de retorno mais tarde para poder assistir ao pôr do sol em Colônia, que é um espetáculo, um dos mais belos que já vi!

Dica Volto Segunda

Importante fazer o check-in com 1 hora de antecedência, especialmente se tiver bagagem grande para despachar. Lembre-se que você está indo para outro país, então deve levar o mesmo documento que usou para entrar na Argentina, a fim de fazer o procedimento de imigração. Informe-se bem do local de saída do seu barco, pois depende da companhia. O nosso saiu do Terminal Puerto Madero Sur, na Rua Don Pedro de Mendoza, 330.

Chegando em Colonia del Sacramento, o porto onde desembarca é bem próximo ao centro histórico da cidade. Você pode ir caminhando sossegado e logo encontrará um Centro de Informações Turísticas (aberto das 9hs às 18hs), onde pode descolar um mapinha e orientações bacanas.

É possível recorrer a parte histórica em um dia, como fizemos, mas se quiser curtir mais a fundo a vibe do lugar, que é incrível, vale dormir uma noite por lá. Há várias opções de pousadas charmosas, hotéis e hostels, uma delas se adequará ao seu orçamento e estilo. Pelo que percebemos a cidade é pacata, apenas um aviso para aqueles que sempre tem a expectativa de um agito básico, como eu. 😉

E porque tanta gente visita Colonia del Sacramento? Porque além de parecer uma cidade cenográfica de tão pitoresca, tem um valor histórico importante, inclusive foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. As ruas de paralelepípedo, casinhas coloridas, os carros “floreiras” antigos estacionados por toda a parte, praças arborizadas e os restaurantes e bares com mesinhas na calçada, compõe esse cenário único! Ah, tudo isso “emoldurado” pelas águas do Rio da Prata!

Rapidamente um pouco da história: Colônia foi fundada no século 17 pelos portugueses e logo foi tomada pelos espanhóis pela primeira vez. E por um século esses impérios ficaram disputando o território. Finalmente a Espanha venceu. Então os traços lusitano e espanhol fazem da arquitetura local, algo único no País. Foi também um importante porto e rota comercial durante algumas décadas.

O primeiro passo foi pegar o mapa turístico, então traçamos uma rota e saímos andando, descobrindo e fotografando cada cantinho.

Os pontos altos do lugarejo são:

  • Portón de Campo: digamos que é o portão de entrada da cidade antiga, construído a partir da velha muralha que defendia Colônia, recuperada entre 1968 e 1971.

  • Calle de los Suspiros: é a mais famosa e antiga rua do povoado. Com pavimento tipicamente português e casas que pertenceram ao primeiro período colonial.

  • Plaza Mayor del 25 de Mayo e Plaza de Armas: as duas principais praças do lugarejo.

  • Ruinas del Convento de San Francisco y Faro: estão lado a lado. O convento construído em 1694, foi destruído em 1704 por um incêndio. A construção do farol iniciou em 1845, foi interrompida pela Guerra Grande, retomada em 1855 e concluída em 1857. Do alto do farol você terá uma das vistas mais bonitas da cidade, vale a subida e o ingresso é baratex, 20 pesos (R$ 3,00).

  • Basílica del Santíssimo Sacramento: conserva a concepção original de 1808, com muros de pedras e tijolos portugueses. A fachada e a torre dos sinos azulejada foram recuperadas a partir do ano de 1957.

  • Muelle 1866: essa doca perdeu parte de sua estrutura original pela antiguidade e devido ao clima, foi recuperada em 2001 para receber embarcações esportivas.

  • Museo del Azulejo: expõe uma coleção de azulejos portugueses, franceses, catalãs e os primeiros feitos no Uruguai, todos pertencentes ao período de 1849 a 1900.

Há vários pequenos museus espalhados pelo centro histórico e existe um ingresso único que dá acesso a todos eles (50 pesos, R$ 6,00). É importante atentar ao horário de visitação, das 11h15 às 16h15. Como passamos somente um dia na cidade, preferimos explorá-la ao ar livre.

Existe uma Plaza de Toros (herança do domínio espanhol), que recebia touradas até o início do século 20, e está a 3km da parte histórica. Porém, como corre o risco de desabar está fechada para visitação. A possibilidade é conhecer essa antiga arena por fora.

Uma ótima ideia é caminhar pelas margens do Río de La Plata e se presentear com belos visuais. Quem sabe sentar à beira do rio, descansar um pouco e tomar um belo Tannat uruguaio. Curte vinhos? O Uruguai tem várias bodegas charmosíssimas e nossa blogger Angélica fez um post contando tudo, confira aqui.

A gastronomia também é um destaque local, você encontrará inúmeras opções. Nós almoçamos no restaurante Viejo Barrio, pedimos um sorrentino de presunto e queijo e uma milanesa napolitana, delícias tradicionais da culinária do País. Super recomendo! De sobremesa tomamos um sorvete da Freddo, clássica sorveteria artesanal argentina desde 1969, o de dulce de leche é sensacional! Outra dica é conhecer a Cervejaria Mastra, rede uruguaia de cervejas artesanais, você não irá se arrepender!

Dá uma olhada nesse post que está de dar água na boca! Nele, nossa Chef Fernanda, te introduz no universo da deliciosa gastronomia uruguaia.

Ainda, você encontra mais informações sobre a cidade aqui.

Buenas, o dia passou voando e sem dúvidas o repetiria diversas vezes! Conhecer Colônia do Sacramento é viajar no tempo, desacelerar, é o antídoto perfeito para o estresse dos tempos de hoje. Foi uma bela pausa na loucura da agitada Buenos Aires. E aí, bora fazer as malas?

Até a próxima! 😀

Por Aline Maldaner

Deixe um comentário