“Viajamos não para fugir da vida, mas para a vida não fugir de nós” – COSTA AMALFITANA, POR ADRIANE KINZEL

11.09.2017 | Convidados, Costa Amalfitana, Explorando as Cidades, Itália

A Costa Amalfitana é um trecho de 60 quilômetros no litoral da Campânia entre Sorrento e Salerno, na Itália. Cheia de curvas sinuosas esculpidas, em boa parte, no precipício e com paisagens de tirar o fôlego a cada saída de túnel, é a estrada mais bonita da Itália, provavelmente uma das mais bonitas do mundo.

Parece saída de uma pintura onde o mar abraça a montanha, criando uma paisagem tão incrível que por um momento não parece real de tão linda.

Terra do limão siciliano, do perfume de jasmim, do colorido das bougainvilleas, das plantações de oliveiras e do azeite. Terra dos sabores, das cores, das flores e amores.

Ao longo da costa encontram-se cidades como Amalfi, Ravello (no alto da montanha) e Positano, esta a mais encantadora. Positano é uma pequena cidade vertical de quase 4.000 habitantes entre montanhas e o mar. Como foi construída tão minimamente planejada e conectada por escadas e corredores é um mistério, mas sua extraordinária beleza conquista logo no primeiro olhar. Destino badalado no verão, é também a cidade mais cara. A primeira dica: não vá no verão! O sol é muito quente, fica completamente lotada de turistas e os preços são mais caros.

Nossa viagem foi no final de maio e início de junho, época perfeita pois o movimento de turistas ainda é razoável e o sol não é tão quente. Os locais também sugerem a primeira semana de setembro como melhor época para se visitar a região.

Praia de Arienzo, ao lado de Positano

A gastronomia também merece destaque. Além da saborosa e verdadeira pizza napoletana, fácil de encontrar em qualquer lugar, a cozinha mediterrânea prevalece. O Hotel Il San Pietro em Positano vale uma parada, seja para almoçar no restaurante ou apenas para apreciar suas belezas.

Melhor pizza do mundo

Optamos por montar base num vilarejo chamado Massa Lubrense, no Art Hotel Villa Fiorella que tem uma vista incrível de Capri e um pôr do sol maravilhoso. Funciona bem se você optar por alugar um carro para fazer os passeios. Como as ruas são muito estreitas, quanto menor o carro, melhor. Fiat 500 ou até mesmo uma vespa, é uma excelente opção de locomoção.

Vista do quarto

Pôr do sol da piscina do hotel

A Ilha de Capri, destino cobiçado no verão, é igualmente encantadora. Passamos apenas o dia na ilha, mas gostaríamos de ter ficado pelo menos uma noite lá. Tem muitas opções de tour com valores em torno de 85 euros por pessoa para uma lancha de até 8 pessoas. Optamos por alugar um private tour e fazer o contorno na ilha, que foi incrível.

Excelente opção de restaurante em Capri

Capri, Marina de Capri e o Farol de Anacapri

Grutas de Capri. A famosa Gruta Azul estava inacessível devido a maré alta, mas as outras grutas são igualmente encantadoras.

O famoso Arco do Amor. Reza a lenda que os casais que passam o arco beijando, ficam juntos para sempre.

O Monte Solaro é o ponto mais alto da ilha. O acesso até lá é de teleférico, mas fugindo das filas não fizemos esse passeio que tem uma vista de 360 graus. Deve ser incrível, precisamos voltar.

Outro passeio interessante de fazer são as ruínas de Pompéia e o vulcão Vesúvio. Leva em torno de duas horas para visitar as ruínas. O poder de destruição do vulcão impressiona, um vilarejo inteiro foi destruído matando todos os seus moradores. Tem tours que te levam ao topo do Vesúvio, que tem registro de atividade há 3 meses.

Vesúvio ao fundo

Tempo em cada destino: Costa Amalfitana 3 dias; Capri 1 dia: Pompéia 1 dia.

Até a próxima! 😉

Por Adriane Kinzel

Adriane Kinzel é uma viajante apaixonada por fotografia que tem nos dois filhos sua maior inspiração. Presta assessoria para assuntos internacionais a uma empresa do setor de wellness. Morou em Manchester por 1 ano e já viveu muitas aventuras e culturas pela Europa, Ásia e Américas. E como ela diz com muita sabedoria “viajamos não para fugir da vida, mas para a vida não fugir de nós!”.

Fotografia: Adriane Kinzel.

Por Aline Maldaner

Deixe um comentário

4 comentários em ““Viajamos não para fugir da vida, mas para a vida não fugir de nós” – COSTA AMALFITANA, POR ADRIANE KINZEL”

  1. Marley Fernandes disse:

    Belíssimas fotos, Adriane!
    Meus parabéns!!!
    Belo passeio.

  2. Adriana Saldanha disse:

    UM lugar espetacular.
    Mas as fotos estão demais!!!
    Estou indo pra Itália.
    Sucesso pra vocês meninas , o blog esta demais..

    • Gabriela Maldaner disse:

      Olá Adri!! A Itália é tudo de bom!! Maravilhosa!! Depois nos conte como foi sua viagem!! Abração e ficamos felizes em te ter por aqui novamente!!