Dicas para os baladeiros de plantão

05.03.2016 | Dicas, Sair a noite, Vida Noturna

Se você está lendo esse post, certamente gosta de explorar pubs, bares, danceterias, botecos e afins das cidades por onde anda. Após anos de dura pesquisa de campo 😀 gostaria de compartilhar algumas dicas que podem te ajudar a acertar na escolha da balada e se livrar de alguns perrengues.

IMG_7538_650px

O BÁSICO

Aqui no blog você encontrará informações da vida noturna de vários lugares, mas os points mudam com bastante frequência e sempre tem um melhor em determinada noite. Por isso, confira com as pessoas locais. Escolha alguém que faz seu estilo que a chance de obter a dica certa é maior, ou, se não tiver esta possibilidade, pergunte na recepção do hotel, nem sempre acertam, mas viajar é isso aí, uma caixinha de surpresas. Procure se informar também sobre o horário que as pessoas saem na cidade.
Está muito perdido? Vá para um pub, lá certamente você descobre um lugar para dançar.
Vai viajar sozinho? Fique em um hostel, aí você conhece muito gente e sempre rola festa com a galera.
Ah, e procure chegar aos destinos nas quintas, as festas em geral são sempre mais fortes de quinta a sábado. O ideal é na primeira vez que sair, à medida que conhecer gente, perguntar das outras noites que vem pela frente. Dá (quase) sempre certo!
E ainda, se a festa que escolheu estiver devagar, espere até um certo horário, normalmente até 1h00, 2h00 e se não rolar, não hesite, siga para outro local, a vida é muito curta pra ir dormir cedo. \o/ Por isso, tenha sempre uma alternativa na manga.

VÁ DE TÁXI OU UBER

Estes são os meios de transporte mais usados pra sair à noite. Quando ainda estiver no hotel, faça o caminho no google maps, assim já terá uma noção de quanto tempo demorará para chegar no lugar que deseja. Quando entrar no táxi/uber faça comentários do tipo “estamos perto, né?”, ou “por onde vamos, tal rua?”, assim o motorista saberá que você é um turista ligado e, se souber, fale a língua local. 😉
Quando estamos em hotel ou em uma avenida movimentada, pedimos pra chamar um táxi ou pegamos na rua. Em situações diferentes os aplicativos como Easy Taxi, Uber e 99 Taxis (este só no Brasil) podem ajudar pra caramba, são práticos e eficazes. Baixe os apps antes de viajar e pesquise o que funciona no seu país de destino. Para pagar, leve sempre notas menores, o que facilita o troco e evita que receba notas falsas. Observe se o taxímetro está de acordo e rodando, se não estiver, combine o valor da corrida previamente. Ainda, se utilizar os aplicativos e optar por pagar no cartão de crédito, atente a alíquota do IOF.

NA ENTRADA

Quando chegar ao local, antes de entrar observe como funciona o acesso, em alguns deles os turistas pagam mais e em outros podem ser beneficiados. Entenda o que está rolando ou se não descobrir, pergunte para o segurança como funciona a casa, sem medo de ser feliz.
Para filas não tenho dica, furar obviamente não é legal. Eu normalmente espero um pouco e se a fila não anda, sigo para outro destino, a noite passa rápido para perder tempo. 😉
Em alguns casos, quando quero ir num lugar e sei que bomba muito, vou antes petiscar ou jantar algo (quando há essa possibilidade) e já fico para a balada, em algumas cidades como Montevidéu, por exemplo, isso é muito comum. Ainda, se o lugar aceitar, faça reserva.

EVITE CONTRATEMPOS

  • Não carregue seu passaporte para a noite. Leve sua identidade e / ou carteira de motorista. Se fizer questão, tenha uma cópia do passaporte.
  • Em muitos países é comum ter que pagar a entrada e as bebidas no bar em dinheiro. Leve sempre moeda local, em notas de menor valor, pois é mais fácil controlar o troco. Fazer cálculo de câmbio na noite ninguém merece, além disso, em alguns lugares podem te enrolar nesta questão. Se levar notas altas, quando entregar ao barman confira com ele o valor, já ocorreu de devolverem troco menor garantindo que a cédula dada tinha sido outra. Quanto mais você cuidar do seu rico dinheirinho, mais poderá aproveitar.
  • Por mais que festa seja sinônimo de relax e diversão, esteja sempre atento aos movimentos estranhos na sua volta. Se ligue nas pessoas que se aproximam muito e que dançam, por exemplo, “se encostando” na sua bolsa. Atente a grupos que vem sentar na sua mesa, querendo fazer amizade, falando muito entre si de forma que você não entenda. O intuito, neste caso, pode ser roubar bolsas quando você se distrai ou colocar algo na sua bebida (amigos já passaram por isso, mas se ligaram antes do golpe). Enfim, se a vibe não estiver boa, se afaste rapidamente.
  • E gente, conselho de mãe nunca sai de moda: cuidado com bebidas de estranhos, não saia sozinho (a) com quem recém conheceu e se vai se aventurar, deixe ao menos uma referência com amigos. Cuidados deste gênero podem evitar grandes transtornos.

Por fim, seja forte, não deixe o cansaço do dia te vencer! Tome aquele banho, capriche na produção e vá desbravar a cena noturna de onde estiver. Afinal de contas, além de ser um momento pra dançar, rir e conhecer gente, as festas são uma forma de manifestação popular e nos mostram muito sobre os hábitos de um povo! 😀

Beijos e divirta-se,

Por Aline Maldaner

Deixe um comentário