GASTRONOMIA EM BUENOS AIRES

05.09.2018 | Argentina, Buenos Aires, Destinos, Experiências Gastronômicas, Explorando as Cidades, Viagens Curtas

Um dos pontos altos de uma viagem a Buenos Aires, sem sombra de dúvida, é a gastronomia. Desde pratos simples aos mais elaborados, carnes, doces, pães e pastas, tudo é delicioso, então prepare seu apetite que vou te dar algumas dicas do que você pode provar na sua trip.

Já começamos muito bem. O café da manhã pode ser um banquete se você quiser, mas sugiro ir com calma e dividir seus dias, para provar um pouco de tudo. O sanduíche clássico, que pode ser experimentado a qualquer hora e está sempre presente nos menus de café da manhã é a “tostada” e vai muito bem com uma xícara de café com leite. Sim, ele é o nosso famoso misto quente, mas o de lá é todo especial, feito com pão de miga, um pão de forma sem casca, fininho e saboroso, presunto (os frios de lá são saborosíssimos) e queijo, levemente tostado com manteiga no ponto certo.

Não deixe de provar as famosas “médias lunas rellenas de jamón y queso”. Medias lunas são croissants crocantes por fora e macios por dentro que estão presentes por todos os lados da cidade, a manteiga e a farinha da argentina são de excelente qualidade, o que resulta em produtos de primeira. Elas são encontradas nas versões doces e salgadas, recheadas de doce de leite ou geleias e cobertas com uma camadinha crocante de açúcar. Mas também são deliciosas puras com um pouco de manteiga, dos deuses.

Depois de caminhar muito, ver coisas lindas nessa cidade com uma arquitetura divina, chega a hora de repor as energias com um almoço bem farto. Da baixa a alta gastronomia, você encontra o que mais te convier no momento.

As carnes são um espetáculo a parte. Os “asados” feitos nas parrillas estão espalhados por toda a parte. A variedade é grande, pra te ajudar vou te dizer o que mais gosto: bife de chorizo, nosso contrafilé, porém mais macio e suculento; asado de tira, um corte diferente da costela, que a deixa mais saborosa e fácil de comer; ojo de bife, o miolo do contrafilé, macio de cortar com colher; bife de ancho, que seria o filé da costela, o que não é comum para nós brasileiros e vale muito experimentar; e o vacio, que é nosso vazio ou como algumas regiões do Brasil chama, fraldinha. Ah, sei que não é pra todos, mas não peçam carne bem passada, a não ser o assado de tira que é mais fininho, pois os outros cortes perdem muito a qualidade. Na maioria dos restaurantes, você pede um corte de carne e escolhe os acompanhamentos, que são os clássicos, purê de batata, batata frita, salada ou batatas al plomo, que seria batata assada no papel alumínio.

Nós fomos conhecer o restaurante Don Julio, localizado em Palermo Viejo. É um lugar encantador e aconchegante. O ponto forte da casa, além das carnes, é o atendimento. Os garçons foram uma simpatia! Claro, 3 brasileiras sorridentes, principalmente depois de uma garrafa de vinho, ajuda né?! Mas o clima do lugar é muito bacana mesmo. Obviamente comemos um ojo de bife, um bife de chorizo, papas fritas e ensalada (salada, pois o corpo pede uma verdinho pra variar 😉 ). Pagamos um preço super razoável principalmente com uma garrafa de Norton D.O.C. Mais ou menos R$ 90,00 por pessoa e saímos felizes!

Além das carnes, as pastas devem estar em pelo menos uma das suas escolhas, principalmente as recheadas, como o raviole e o sorrentino. Como disse anteriormente, a farinha do país é muito boa, resultando em massas na medida certa. Recheadas de presunto e queijo ou de verduras, acompanham diversos molhos, e fazem a festa por todos os cantos da cidade. Quando estiver na região central de BUE, vá conhecer o Broccolino. Fica meio escondido nas ruelas do centro portenho, mas está sempre cheio e bem frequentado. Num primeiro momento dá até para torcer o nariz, pois o lugar é super simples, mas é só dar a primeira garfada que a opinião muda completamente. Eu voltei a minha infância, lá na década de 80, quando ia ao centro de São Paulo comer nos restaurantes tradicionais. Muita massa com muito molho em mesas com toalhas decoradas com manchas de gordura, mas que mesmo assim, me trazem gostosas recordações.

Falando em farinha, não deixe de comer uma pizza em Buenos Aires. Como no Brasil, existem vários tipos. As mais tradicionais são redondas com massa fofinha, mas tem também ao estilo Napoletana (famosas agora no Brasil), pizza de massa fininha, retangular, gourmet, enfim, pizza, pizza e pizza, como em todo o mundo!

Não posso falar em gastronomia argentina e não citar as empanadas, já conhecidas mundialmente. São uma espécie de pastel assado muito bem recheado. A massa normalmente é leve e fininha e recheada com carne picada a faca (cubinhos e não moída), mas existem muitos outros recheios a escolher, inclusive alguns doces, além de “carne uevo e aceitunas“, “jamon y queso” e “dulce de leche” que são os preferidos da galera do Volto Segunda. Mas a variedade é imensa, se joga que não tem erro! Tem uma rede chamada El Nobre com várias unidades espalhadas pela cidade e uma infinidade de sabores, riquíssimos, como diriam os portenhos.

Um prato pouco conhecido pelos brasileiros, mas que é uma delicia, é uma espécie de sopa meio feijoada chamada Locros, um sopão de feijão branco, linguiça e legumes. Não se encontra tão facilmente em BUE pois é um prato típico da região da Patagônia, mas se encontrar, não deixe de provar. Nós reproduzimos no Tartoni (meu restaurante) em um evento especial e foi um sucesso, meus clientes queriam que eu colocasse no cardápio de tão deliciosa! 🙂

Na última vez que estivemos na Argentina, conhecemos um lugar que é uma gracinha e super tendência na gastronomia mundial, o Green Eat. Como o próprio nome indica, é um lugar onde se vende comida saudável, com muito sabor. Você pode pegar sua escolha e levar (take away), pedir uma tele entrega, pedir por telefone e pegar no local (pick up) ou comer lá mesmo, tudo feito com auto serviço (você mesmo pega a sua comida e paga no caixa). Já são várias unidades espalhadas pela cidade, escolha a de sua preferência. O menu é super variado, vai desde sopas até sushis, passando por sanduíches, pratos quentinhos e doces. Nós experimentamos uma caixinha de arroz com camarões e outra com frango, super saborosos, e um mix mexicano com carne temperada que ficou na memória.

Passeando pela cidade chegamos ao Puerto Madero, uma zona de Buenos Aires construída em volta do antigo porto da cidade e se tornou um dos polos turísticos mais famosos. Você encontra uma infinidade de restaurantes caminhando pelas ruas. Um dos mais conhecidos pelos brasileiros é o Siga La Vaca especializado em carnes. Foi o que conheci, é muito bom, mas achei caro, claro que ele está numa região super turística, isso faz com que os preços aumentem, mas mesmo assim na próxima vez vou dar uma volta maior por lá e escolher uma nova opção, depois conto pra vocês.

Outra região turística mais atual e badalada com inúmeras opções de lugares bacanas para comer é o sub-bairro Las Canitãs, uma região dentro do famoso bairro Palermo, que de tão grande teve que ser dividido, até pra ficar mais fácil pro turista. No LINK com certeza você encontrará o seu lugar preferido pra comer por lá. Para aqueles que gostam de dar uma esticadinha como eu, Las Canitãs é uma ótima opção para agitar na noite depois de uma bela refeição. Veja mais no post O QUE FAZER A NOITE EM BUENOS AIRES.

Quase chegando ao fim deste post, não poderia deixar de falar do ícone portenho que é o Café Tortoni. Um lugar lindo onde você se sente em outra era, lá trás onde tudo era mais simples, mas tinha um certo glamour. Confesso que a comida não é o ponto forte do local, nada de muito especial, mas o clima garante uma experiência única. Vale a pena enfrentar a fila (sim, normalmente tem fila) para entrar. Aproveite para tirar muitas fotos, o lugar é super propício pra isso, a noite tem um espetáculo de Tango diferente do turístico, uma espécie de pocket show, que você compra a parte e o ideal é adquirir seu ingresso com antecedência, pois o lugar é pequeno e lota muito. Nossa querida Aline fala um pouco mais no post dela.

E para fechar com chave de ouro, não pode faltar a sobremesa, não é mesmo? Então vou falar um pouco das tentações que você encontra por lá. O doce de leite é o rei, qualquer carta de restaurante ou vitrine de confeitaria está repleta de opções com ele: flãs, panquecas e tortas elaboradas. E não poderia deixar de falar dos alfajores! Eu particularmente adoro os cobertos com açúcar, são menos populares, mas deliciosos, porque você sente mais o sabor do recheio. O mais famoso é o da marca Havanna, tem que provar e levar pra casa.

Outra delicia espalhada pela cidade são os sorvetes (de doce de leite é o meu preferido 😉 ). A rede Freddo que já está no Brasil, é uma das sorveterias mais antigas e clássicas da Argentina, se não tem na sua região vale muito experimentar.

O portenho presa muito pela estética, as mulheres são muito elegantes e os estabelecimentos, dos mais simples, aos mais refinados também, sendo assim, os doces não poderiam ser diferentes. Veja algumas das delicias que fotografamos (algumas provamos) para abrir seu apetite e te dar vontade de conhecer essa terra de sabores fortes e marcantes.

Buenas, isso é um pouco do que Buenos Aires tem a oferecer e ainda tem muito mais! Descubra e depois me conte!

Boa viagem!

Por Maria Fernanda Tartoni

Deixe um comentário