O QUE FAZER A NOITE EM LIMA

26.06.2017 | Explorando as Cidades, Lima, Peru, Viagens Curtas, Vida Noturna

Oi gente!

Como de costume, antes de viajar, fazemos uma boa pesquisa em sites, com amigos que já visitaram o local e também com pessoas da própria cidade, sempre que possível. De todas as fontes ouvimos que Lima tem uma vida noturna forte, que os limenhos são bem festeiros e por isso fomos com altas expectativas.

Ficamos de quarta a domingo. Nas duas primeiras noites as coisas estavam um pouco lentas e olha que andamos naquela cidade procurando um agito, inclusive com dicas de pessoas que moram lá. Já na sexta, a festa foi mais pegada e imagino que no sábado deva ser também. Nessa última noite ficamos mais light, porque no domingo tínhamos voo cedinho pra Cusco. De qualquer forma, nos divertimos bastante e conhecemos ótimos lugares que super recomendamos!

Ah, nós usamos táxi e uber para nos deslocar e o preço é bem acessível. Saiba mais em Informações Básicas Lima.

Bom, então vamos lá… vou contar nossas aventuras pela Capital do Peru noite a noite.

Noite 1 – Quarta-feira (Miércoles – pra ficar ligado nos dias em espanhol) 😉

Na primeira saída, muito animadas, fomos para a famosa Calle de las Pizzas em Miraflores, perto do Parque Kennedy. É um calçadão com vários restaurantes, bares e boates. Alguns amigos indicaram lugares pra dançar salsa, então fomos conferir.

Chegando lá, para nossa decepção, estava vazio e meio sinistro. Os “relações públicas” dos locais são bem enfáticos no marketing e muito insistentes. Me aprofundei mais nas pesquisas sobre essa rua e as opiniões são bem divididas. A maioria das pessoas relata o incômodo com os “RPs”, que as pizzas são caras e que as bebidas não são boas. Outros dizem que é bem animado, ideal pra ir com uma turma de amigos, mas que as festas terminam às 4h da madrugada por ordem municipal. O público é bem diversificado. Se quiser conferir, sugiro que vá sexta ou sábado e depois me conte aqui! 😉

Então, demos só uma voltinha pela Calle de Las Pizzas, e fomos a pé mesmo pra um bar ali pertinho indicado por amigos locais, o Bar Bazar, super cool. O lugar é lindo, a entrada é bem charmosa com umas mesinhas pra quem quer ficar ao ar livre e dentro é grande e ao mesmo tempo aconchegante, há vários lounges com sofás e mesinhas altas. A decoração é estilo peruana, alegre e colorida. Pra uma quarta tinha um bom movimento. Comemos uma pizza deliciosa, tomamos Pisco Sour (a bebida tradicional do Peru) e gastamos em média 24 soles por pessoa (para ter uma ideia em reais, você pode considerar a moeda praticamente 1 por 1). Recomendo com estrelinhas esse lugar, e pelo que vi no face, deve bombar nos fins de semana com ótimas programações.

Logo em frente ao Bazar, fica o Bizarro Bar, também dica de um amigo local e acredito que realmente a melhor balada de quarta-feira. A entrada foi 50 soles mortinhos e a cerveja Miller long neck 14 soles. Olha, se gostássemos de música eletrônica a festa estaria perfeita, pois foi o som predominante. Tinha bastante gente bonita e animada, dançarinos com pouca roupa e fazendo acrobacias aéreas. O clube é bonito e grande, com dois ambientes. Dançamos bastante e conhecemos pessoas legais. Valeu! Indico, pois dizem que é uma noite garantida sempre. 🙂

Noite 2 – Quinta-feira (Jueves)

Foi dia de Cala Bar Lounge, um bar e restaurante localizado no Circuito de Playas no Barranco. Isso significa que está juntinho ao mar, uma bela opção também para happy hour assistindo ao pôr do sol. Esse lugar é mega recomendado por todos, e realmente faz jus a tantas indicações. Os ambientes são lindos, bastante requintados. Como não fizemos reserva nos acomodamos no bar e ficamos confortáveis, mas sugiro reservar.

Pedimos uns petiscos peruanos (48 soles), tomamos Pisco Sour (24 soles) e cerveja (12 soles). Fomos bem atendidas. A comida é deliciosa, ótima pedida para jantar. Às sextas e sábados tem DJ então deve rolar umas festas mais animadinhas, pelo estilo da casa imagino que a pegada é lounge / eletrônica.

Vale muito a pena conhecer o Cala!

Depois da meia noite, resolvemos conferir o Boulevard de Barranco, afinal era quinta e esse é o bairro mais boêmio de Lima. Chegamos na rua onde está a maior concentração de bares e boates (Sanchez Carrion, próximo ao Parque Municipal) e mais uma vez havia pouca gente por lá. ): Entramos no La Bodega del Monje, que tinha música ao vivo (entrada free), a banda tocava ritmos latinos, algo como vallenato e cumbia. Assistimos um pouco, tomamos umas Cusqueñas (cerveja peruana) e fomos andar para ver outras opções. Entramos em mais um local onde tocava reggaeton, que não nos agradou muito.

Em resumo esse “Boulevard”, é um lugar bem popular e quinta infelizmente estava com pouco movimento. Talvez valha a pena conferir na sexta ou sábado, pois há relatos dizendo que é legal. Também vi em alguns posts que está um pouco decadente, então se for conferir já sabe, me conte depois. 🙁 É importante esclarecer que o Barranco é um bairro grande e tem realmente muitas opções descoladas de vida noturna em endereços distintos.

Visitar essas redondezas durante o dia é obrigatório, especialmente pelos grafites, linda arquitetura e opções culturais. Leia mais em Roteiro de 3 dias em Lima.

Noite 3 – Sexta-feira (Viernes)

Imperdível Volto Segunda

Fizemos nossa reserva no super badalado Ayahuasca Restobar. Fica num casarão centenário (1875), no bairro Barranco, tem oito ambientes e a decoração criativa é uma atração à parte. Com toques andinos, xamânicos e motivos peruanos bem coloridos, você não dá conta de apreciar todos os detalhes. Estava lotado de gente bonita! Sem dúvida visita obrigatória! Não paga entrada, a cerveja Budweiser custa 12 soles e o Mojito 20 soles. Tem fama de ser também uma excelente opção para jantar.

Uma curiosidade, ayahuasca é um nome quíchua de origem inca é o polêmico chá usado no ritual do Santo Daime.

Conhecemos uns brasileiros que moram no Peru, o que nos rendeu excelentes dicas para Cusco, e seguimos juntos para o Barranco Bar.

Ehhhhhhhh, finalmente uma balada com música latina! A danceteria em si não tem nada demais, é um ambiente único grande, tem palco pra shows e nesta noite estava tocando só música latina, então nos acabamos na pista de dança. O público é bem diversificado e tem uma galerinha jovem. Se você estiver numa turma legal e curtir música latina, é uma boa pedida pra dançar. Paga-se entrada, e a cerveja Cusqueña grande é 15 soles.

Noite 4 – Sábado

Conforme comentei lá no início, no domingo pela manhã cedo, embarcamos pra Cusco. Então como nosso roteiro foi intenso em Lima, no sábado à noite fomos comer hambúrguer e tomar uma cervejinha no Shopping Larcomar, no delicioso Papacho’s. Mas esse capítulo gastronômico quem vai contar em detalhes é nossa Chef Fernanda. Logo, logo teremos um post completo sobre as maravilhas da culinária peruana.

Ah, no Shopping Larcomar também tem algumas baladas com vista para o mar, normalmente sexta e sábado. Pelo que pesquisei, é uma batida eletrônica e público bem jovem. Então, como não é muito nossa vibe, não esperamos pra conferir. Passamos num barzinho, o Liverpool Restobar também em Miraflores, pra nos despedir dos amigos brasileiros e assim encerramos nossa peregrinação pela noite limenha.

Em uma viagem de negócios, a Elisa conheceu o Victoria Bar, outro lugar lindo num casarão emblemático no bairro Barranco. Pra quem curte música eletrônica vale a pena conferir. Está sempre bombando.

Como em toda grande capital, Lima oferece muitas opções de diversão à noite, procuramos explorar várias possibilidades pra relatar aqui. Mesmo com tanta variedade, as vezes é difícil acertar a melhor festa no dia da semana, o som que você gosta, o público da sua preferência, mas enfim… o negócio é experimentar e curtir do seu jeito! Divirta-se! 😉

Até a próxima!

LEIA MAIS:

INFORMAÇÕES BÁSICAS LIMA

ROTEIRO DE 3 DIAS EM LIMA

MISSÃO EMPRESARIAL BRASIL PERU

 

Por Aline Maldaner

Deixe um comentário

4 comentários em “O QUE FAZER A NOITE EM LIMA”

  1. Debbynha Silva disse:

    oiiii… estou planejando uma fe viagem para o Peru.. gostaria de saber como vc fez para reservar nos bares ou boates??

    • Olá Debbynha, nos bares e boates não tivemos necessidade de reservar, o que é diferente dos restaurantes, é mais que necessário! Como a gastronomia lá é algo muito bem estruturado, a maioria dos estabelecimentos tem disponibilidade de fazer reservas por seus sites, escolhe onde você quer ir e tenta online, tenho certeza que vai conseguir fazer as reservas necessárias.
      Vais adorar o Peru, aproveita pra se deliciar com a gastronomia peculiar de lá.
      Boa viagem.
      Beijos.

  2. Rosah disse:

    Degustando uma Cusqueña no hotel e olhando as dicas de vcs!
    Enfim, amando!!!
    Beijocas gurias!!!
    Hoy, Astrid y Gaston 😋👊🏼

    • Aline Maldaner disse:

      Querida Rosah! Salud! Muito bom saber que “estivemos contigo” em Lima!!! Que maravilha que as dicas foram úteis, ficamos muito felizes!!!! Huuummmm, Astrid y Gaston, arrasou!!!!! Besitos Aline!