PICNIC, COLHEITA NOTURNA OU DOLCE FAR NIENTE: QUEM DISSE QUE VERÃO NÃO COMBINA COM VINHO?

04.02.2019 | Bento Gonçalves, Brasil, Destinos, Viagens Curtas

Verão é época de colheita no Vale dos Vinhedos. A vindima é um momento especial para aqueles que trabalham na vitivinicultura. É quando o trabalho de um ano inteiro chega ao auge do ciclo, sinal de que a uva atingiu o ponto ideal de maturação e está pronta para a colheita. Durante os meses de janeiro, fevereiro e março, a maioria das vinícolas preparam programações especiais para receber os visitantes e celebrar a safra.

Pra quem ama natureza, sossego e vinho (claro!), esse é a hora de planejar uma visita ao Vale!  No contrafluxo do litoral e sem atrolhos, tem programas deliciosos pra fazer na região.

Já escrevemos dois posts (você pode ler aqui e aqui), por isso, não vou me aprofundar. A minha sugestão é que você busque uma nova perspectiva do lugar. O verão tem outro visual, uma atmosfera diferente e dá pra explorar programas outdoor, como sentar embaixo de uma árvore para um picnic ou participar de uma colheita noturna! Que tal? Dolce far niente ou lavoro na vindima, você escolhe!

Como eu gosto mesmo é de andar na pista contrária do tumulto, dei um pulo lá depois do Ano Novo. Tivemos pouco tempo (2 dias), mas vou contar o que fizemos e sugerir outras cositas más!

PICNIC NO GARDEN DA VINÍCOLA DAL PIZZOL / BENTO GONÇALVES

Pense em um jardim lindo, muito verde, flores, animais silvestres e um lago calmo, imaginou? Agora se imagine ali com sua espumante geladinha e a melhor companhia! Sensação de relax e bem estar.

A Dal Pizzol é o lugar pra fazer exatamente isso: ser feliz! Além de uma adega, é também um Ecomuseu do Vinho, ou seja, um lugar de preservação e proteção à natureza, com muitas espécies de plantas nativas e exóticas (identificadas pelo nome popular e científico), animais, um museu histórico e o Vinhedo do Mundo, que abriga uma coleção ampelográfica privada, a céu aberto, com cerca de 400 variedades de uvas de 30 países, um tesouro à nossa disposição. Esse vinhedo é considerado uma das três maiores coleções de uvas privadas do planeta, a maior da América Latina. É impressionante!

Começamos o dia com uma degustação. O cabernet franc foi um dos meus favoritos e é também o vinho do coração do Sr. Antônio Dal Pizzol, um dos proprietários, com quem conversei por 1 hora entre uma taça e outra. Falamos sobre a Itália, de onde vieram os primeiros imigrantes (e onde morei por um tempo), sobre o brasão da Família e sobre vinhos, é lógico! Fiquei apaixonada também pelo Touriga Nacional e o Ancellotta! Achei que eu só experimentaria um bom Tannat no Uruguai (leia meu post aqui), mas o nacional da adega não deixou nada a desejar! Amei. Não vou entrar nos pormenores dos vinhos e espumantes, só dizer que fiquei surpresa com o alto padrão de qualidade. A degustação é apenas R$ 10,00. Conheça os produtos aqui.

Lá eles tem ainda um picnic pronto (Piccolo Piacere) a R$ 150,00 que inclui: os appetizers, espumantes (geladas), toalhas, almofadas, palet de apoio e toda infraestrutura. Nós tínhamos levado nossa cesta e platter, com a intenção de adquirir a bebida lá e montar nosso próprio picnic, mas tivemos dificuldade em encontrar uma vinícola que aceitasse o visitante entrando com comida. Nenhuma permite, o que me frustrou um pouco. Gosto de toda a preparação, de decorar e fazer do meu jeito (quem me conhece, sabe! ehehe). No fim, pedimos liberação: 1) porque já havíamos levado tudo e 2) por causa do blog. Deu tudo certo! Sentamos próximo ao lago, montamos nosso picnic self made com espumantes Brut Dal Pizzol (Traditionelle Processo Champenoise) e ficamos ali, respirando ar puro por algumas horas. O lugar é lindo demais! <3

A Família Dal Pizzol sabe como cuidar da natureza, extraindo o melhor dela sem provocar danos. Isso se chama respeito! E por todo o cuidado ambiental, é melhor que eles coordenem os picnics, senão eu imagino que o descarte de lixo e a logística se complicaria. O ambiente é limpo, o atendimento maravilhoso, então, super valeu a visita! É um ótimo programa pra fazer com crianças também. Ahh, o espaço é pet friendly!

Aqui neste link, você encontra também a programação especial da Vindima 2019 com o Chef Giordano Tarso. Informações pelos telefones (54) 3449-2255 ou (54) 99989-7649.

Se você prefere algo mais agitado, recomendo um final de tarde no Wine Garden da Miolo, eles tem restaurante (tipo um truck) e um ambiente bonito ao ar livre.

PICNIC NOS VINHEDOS E COLHEITA NOTURNA NA LARENTIS / BENTO GONÇALVES

Se participar de uma colheita já seria uma experiência incrível, imagine sob a luz do luar! Ao entardecer dos sábados do mês de fevereiro, a Vinícola Larentis oferece essa oportunidade ao público. Participar da colheita noturna guiada apenas por lanternas e pela luz da lua! Não é demais? É o mês do meu aniversário e eu vou! Quem mais?

O valor é R$ 250,00 por pessoa e inclui: a colheita noturna e um encontro, depois da atividade, com tábua de frios, um prato quente italiano, vinhos e espumantes.

Dias 09, 16 e 23/fevereiro a partir das 19h.

A vinícola também oferece picnic nos vinhedos com agendamento pelo site!

Reservas ou mais informações pelo email larentis@larentis.com.br ou telefone (54) 3453-6469.

TOUR CAVE EXPERIENCE E PICNICS NA VINÍCOLA LUIZ ARGENTA / FLORES DA CUNHA

O “Tour Cave Experience”, oferece uma experiência sensorial com degustação às cegas, dentro da cave da Luiz Argenta. Outro programa bacana são os picnics que acontecem aos sábados e domingos, até o final de março, no gramado da vinícola. Além disso, o restaurante Clô está oferecendo almoços especiais durante a colheita, com menus completos que incluem couvert, duas entradas, prato principal e sobremesa todos os dias.

Esta programação acontece até final de março à R$ 105,00 (Tour Cave Experience) e R$ 96,00 (cesta de picnic p/ 2 pessoas).

Informações pelo e-mail luizargenta@luizargenta.com.br ou telefone (54) 3292-4477.

A TRADICIONAL COLHEITA E PISA DAS UVAS

Diversas vinícolas oferecem a possibilidade de você participar da clássica vivência da vindima, que inclui passeio pelos vinhedos, colheita, desgrana dos cachos e esmagamento dos grãos, além da tradicional pisa das uvas (nunca fiz, mas morro de vontade!). Algumas delas são: Dom Cândido, Casa Valduga, Vinícola Cainelli e Vinícola Cristofoli. Eu já estive na Dom Cândido e na Valduga e recomendo. Na primeira você é atendido muitas vezes pelo dono, é tudo bem pitoresco e único, e os produtos são ótimos. A segunda já tem uma mega estrutura e um vinhedo de tirar o fôlego, o que também encanta. Aqui neste link você pode conferir a programação de cada uma delas ou nos sites das próprias vinícolas.

Escolha uma programação ao ar livre, um vinho fresco pra combinar com o clima e aproveite. A vindima de 2019 vai até março.

Salute 😉

Obrigada às minhas queridas amigas:

Débora Spengler, pelas reservas, logística e fotos e por ter sempre a melhor playlist e a Alexandra Krummenauer por ser nossa motora e amiga de todas as horas! Vocês são companhia maravilhosa de papos e vinhos, sempre! Love u!

Aqui vai uma música pra embalar sua viagem:

Por Angélica Maldaner

Deixe um comentário