ROTEIRO DE 3 DIAS EM LIMA

20.06.2017 | Destinos, Explorando as Cidades, Lima, Peru, Viagens Curtas

Antes de viajar pesquisamos bastante sobre os destinos e fazemos um micro planejamento, buscando os pontos conhecidos e os que mais nos despertam a curiosidade. Nossa aventura peruana incluiu Lima, Cusco e Águas Calientes (Machu Picchu). Sobre a capital limenha, li vários roteiros de 2, 3 ou 4 dias e de fato, para conhecer os pontos mais importantes de Lima 3 dias são suficientes. Por isso montei um roteiro inspirado na nossa viagem, pensando não só em quem segue pelo Peru, mas também naqueles que podem ficar pouco tempo, como um feriado ou um final de semana prolongado.

A maior e mais importante cidade do Peru, é a quinta mais populosa da América Latina. Oferece uma gastronomia ímpar e atrações diversas. Destino ideal para quem aprecia comer bem e gosta da vida urbana, cultura e uma boa dose de história. Excelente opção de viagem curta. Uma dica legal para quem vem de Porto Alegre, como nós, é pegar um voo que chega às 9:30h no Aeroporto Internacional de Lima em Callao. Dá tempo de chegar, se acomodar e ainda aproveitar bastante o dia. Saiba mais detalhes em Informações Básica Lima

Dica Volto Segunda

DIA 1 | MIRAFLORES E SAN ISIDRIO

Vista deslumbrante do Pacífico em Miraflores

Miraflores é um bairro comercial e turístico ao mesmo tempo. É grande, seguro e uma delicia de conhecer. Foi a escolha para nosso QG. Aqui você encontra hotéis e muitas opções gastronômicas, ponto alto da capital. Saiba mais no post da Chef Maria Fernanda. 😉

Após acomodar, nossa sugestão é ir para o Shopping Larcomar, pegar um mapa, tomar um café e seguir o tour pelo Malecón – calçadão que costeia a falésia da praia de Miraflores. Todo o roteiro pode ser feito a pé, melhor forma de conhecer o local. Abaixo uma sequência de pontos especialmente feita para otimizar o dia:

SHOPPING LARCOMAR

É um centro de compras a céu aberto, cujo projeto busca integrar as lojas ao ambiente, como se fosse uma espécie de parque. Tem lojas de marcas internacionais e bons restaurantes. Mas o melhor mesmo é a vista para o Pacífico. Almoçamos no Tanta, uma rede que já falamos aqui no blog, no Missão Empresarial Brasil Peru. Gastamos em média 32 nuevos soles por pessoa.

Se você tiver mais tempo e o dia estiver bonito, apostaria num recorrido de bike, um serviço oferecido em frente ao Larcomar, chamado Mirabici, que oferece tours e aluguéis de bicicleta. Uma forma diferente de conhecer a bela capital peruana. O serviço vai das 9h as 19h e custa 20 nuevos solis ou 15, se for em grupo.

PARQUE DEL AMOR

Seguindo pelo Malecón, você se depara com o Parque Del Amor, o mais romântico e um dos mais agradáveis da cidade, na minha opinião. É feito de poesia. Um muro de mosaicos coloridos com frases de amor de poetas peruanos permeia o parque, pontuado por uma escultura de um casal se beijando. Selfie time. 😉 Ao longo do calçadão você também encontra atividades como paraglider, para os mais aventureiros. O valor é meio salgadinho, em torno de USD 80 por pessoa, mas inclui vídeo de gopro. A vista é de perder o fôlego!

PARQUE KENNEDY

Mais adiante fica o Parque Kennedy, bem no centro de Miraflores, é bastante frequentado pelos limenhos e um ponto turístico conhecido. Confesso que demos somente uma passada, pois não achamos tão atraente assim. O curioso é a quantidade de gatos de rua, que são alimentados pelos locais e estão disponíveis para a adoção. Vale a visita para os gateiros de plantão.

HUACA PUCLLANA

Vá em direção às ruínas de Huaca Pucllana, um sítio arqueológico das civilizações pré-incas. Huaca significa templo sagrado e, em Lima, existem mais de 250 huacas. A mistura dos prédios da metrópole e construções onde aconteciam eventos religiosos é, no mínimo, inusitada. Os tijolos eram todos feitos a mão, sem molde e dispostos de forma que pudessem suportar terremotos (velho conhecido dos peruanos).  A maior parte é restaurada, mas dá pra ter uma noção de como viviam naquele tempo. A entrada custa 12 soles e já inclui guia. Se ainda não almoçou, uma dica pode ser o Restaurante Huaca Pucllana, dentro do sítio. Bem recomendado em todas indicações que pesquisamos.

Aqui você sai um pouco de Miraflores e chega em San Isidrio, centro financeiro de Lima, onde estão os melhores hotéis e é área residencial nobre. Você logo sente a diferença ao deparar-se com edifícios de arquitetura moderna e arrojada, além de ver algumas embaixadas. Bairro muito elegante.

HUACA HUALLAMARCA (Wak’a Wallamarka)

Fica a 3 km de Huaca Pucllana, outro sítio menos conhecido, mas que vale a visita. Era um centro cerimonial do povo hualla, também chamado de Pan de Azucar . Você pode subir ao topo da pirâmide. A vista de San Isidrio reforça o contraste do novo e o antigo. O sítio também conta com o Museu de Hullamarca, onde é possível saber um pouco mais da história local. A entrada custa 5 nuevos solis e  fecha as 17h.

PARQUE DE LA RESERVA

Pegue um táxi, conforme o horário, e vá para o Parque de la Reserva para não perder o  show, das 13 fontes de água, que tem todo dia às 19:15, 20:15 e 21:30. É um espetáculo musical e de águas e luzes encantador e acontece ao longo do parque. Mais conhecido como o Circuito Mágico del Agua. O ingresso custa 4 soles e o abre de quarta a domingo das 16h as 22:30h. Belo encerramento para um primeiro dia em Lima!

Diversão para crianças e adultos:

Imperdível Volto Segunda

DIA 2 | CENTRO HISTÓRICO

O Centro Histórico é a principal atração de Lima, além de ser o coração comercial da capital. Com construções históricas e coloniais, museus e igrejas barrocas, que circundam a Plaza de Armas, ponto chave para começar o tour.

PLAZA  DE ARMAS

Pegue um táxi e vá direto pra lá. Se você aprecia história, em especial a da colonização da América Latina, aqui é o lugar certo. Se não curte muito museus e igrejas, ainda sim vale a visita, pois dá pra sentir o astral de Lima, além de render belas fotos. Uma sugestão para um lanche rápido e tradicional do centro é provar o famoso butifarra, substancioso sanduíche de jamón e salsa criolla, no mais antigo e bar da capital, o Cordano, em funcionamento há mais de 100 anos. Falamos um pouco mais no post sobre gastronomia de Lima.

PALACIO DEL GOBIERNO

Na Plaza de Armas fica o Palacio del Gobierno, imponente prédio barroco. Tivemos a sorte de chegar bem na hora da troca de guarda que ocorre todos os dias por volta do meio dia. O espetáculo é belíssimo e todos assistem em silêncio, mostrando respeito pelas autoridades ali presentes. Pedi informação a um dos guardas que fazia a segurança e ele foi muito simpático, como todos limenhos que conheci, e ainda disse que de 15 em 15 dias, aos domingos, a apresentação é com os cavalos da guarda. Se tiver lá num domingo, dizem ser um espetáculo. Não deixe de observar as varandas inspiradas em cidades espanholas. Pra quem ama arquitetura, o centro histórico é um presente.

CATEDRAL DE LIMA

A Catedral de Lima foi inspirada na de Sevilha e abriga o túmulo de Franscisco Pizzarro, espanhol fundador do município. E até o século XX seus sinos regularam a vida dos locais. É um dos principais pontos turístico. Para os apreciadores de arte sacra, é um prato cheio. Não deixe de fotografar a fachada, é linda. A entrada custa 10 nuevos soles. É possível pagar um guia em espanhol, inglês, italiano e português, mas os horários são poucos e pré-determinados. Fomos sem guia mesmo.

PALACIO ARZOBISPAL DE LIMA

O Palacio Arzobispal é um exemplo do estilo neocolonial do Perú, aqui você encontra mais um museu de cunho religioso. Foi o berço da evangelização na América do Sul e é possível ter uma noção de como viviam os bispos de Lima, com obras de arte que datam do século XVI a XIX. Custo da entrada é de 20 nuevos soles.

Próximo ao museu você encontra o Choco Museo, que mais é um centro comercial que fala da origem do chocolate. Ideal para levar uma lembrancinha pra casa ou adoçar a vida. O Peru é um gigante produtor de cacau e nesse espaço há workshops diários de duas horas nos quais você aprende a transformar os grãos em barras (de 15 sabores diferentes). Próximo dali está o Museu Del Pisco, fomos dar uma espiadinha e na realidade para nossa surpresa é um bar. Boa opção para provar o mais tradicional drink peruano. Nós deixamos um pouco mais pra frente, confira a seguir nossa escolha. 😉

BODEGA Y QUADRA

Museu que fica numa casa de origem republicana e que abriga peças de cerâmicas das culturas Lima, Inca e Chancay, como utensílios coloniais e porcelanas chinesas da dinastia Ming. Bacana para tirar umas fotos em meio as ruínas.

IGLESIA, CONVENTO E CATACUMBAS DE SAN FRANCISCO

Caminhe em direção a Igreja e Monastério de São Francisco, uma edificação do século 17 construída pelos franciscanos e suas missões. Aqui o ponto alto são as Catacumbas, resquícios do primeiro cemitério municipal de Lima. Arqueólogos contabilizaram a existência de cerca de 25 mil ossadas. Experiência no mínimo inusitada. Foi tombado pela Unesco e abriga além das peças de arte sacras e pinturas, azulejos sevilhanos. A entrada na igreja é gratuita, e para as catacumbas e museu, custa 10 soles, com guia incluso. Vale a pena conferir.

MERCADO MUNICIPAL E BAIRRO CHINO

Do Monastério de São Francisco caminhe pela Avenida Abancaye, em direção a um dos mercados público de lá, no Bairro Chino. Um passeio bem exótico, pelas fotos nota-se a vibe do local. Vá se despertar seu interesse. Nós fomos, pois estávamos com uma chef de cozinha curiosa para conhecer a comida chifa, uma mistura dos menus chinês e peruano. Aventura off road pelo centrão chinês. Mas super valeu, aqui você encontra as melhores galletitas de ajonjoli (bolachinhas de gergelim) da vida.

Buenas, Lima foi especialmente surpreendente pra mim, pois tudo, mas tudo mesmo que comi estava maravilhoso. Incrível a mão dos peruanos para comida. 😉  Ainda nessa linha conhecemos o Mercado Surquillo e tivemos a oportunidade de ir no Festival Gastronômico Mistura, que ocorre todo ano em setembro. A Fernanda conta tudo no post especial de gastronomia do Peru mais adiante.

Lembra do Pisco Sour? Então, do bairro Chino, fomos para a Plaza San Martín, construída para celebrar cem anos da independência, onde está o famoso Bar Bolivarsito, ao lado do Hotel Bolívar, mais conhecido como La Catedral del Pisco Sour, tomar o famoso drink com Pisco. Dica bacana de um querido amigo peruano. Valeu muito.

Se der tempo, conheça o Palácio da Justiça e o Museu de Arte de Lima. Acabamos chegando tarde, pois as atividades costumam encerrar as 19h e não conseguimos entrar. Local bem recomendado. Uma dica legal é que na primeira sexta feira do mês, das 17h as 22h, o museu oferece shows gratuitos a comunidade.

DIA 3 | BARRANCO

Barranco é o bairro boêmio de Lima. Conhecido pela vida noturna, com vários bares, restaurantes e baladas, abriga uma vida cultural bem contemporânea Apesar de ser um bairro de classe média, mais residencial, o contraste das mansões coloniais e os grafittis dá um charme todo especial a essa parte da cidade. Costumava ser um balneário de elite, pois é uma das únicas praias com areia da região, que no geral têm orlas de pedras. Desembarque na Puente de los Suspiros e daí faça o tour caminhando.

PUENTE DE LOS SUSPIROS

Um dos principais símbolos do bairro, uma construção de madeira de 1876, a Puente de los Suspiros serve de fonte de inspiração para os apaixonados. Reza a lenda que se ao cruzá-la fizer um pedido e prender a respiração, sem dúvida o mesmo se realizará. Já rendeu vários pedidos de namoro e casamento.

Mais adiante você encontra também uma charmosa capela de pescadores, chamada que já foi local de peregrinação por ter uma cruz e servir de orientação para embarcações perdidas durante a noite no mar. Ao fundo da capela está o Mirante Del Barranco, com uma vista muito bonita para o mar.

BAJADA DE BAÑOS

De cima da famosa ponte, você vê a Bajada de Baños, um caminho que leva ao mar e que os pescadores costumavam seguir para chegar na praia. Além disso, bem próximo está uma espécie de micro túnel todo grafitado, lindo. Street art é algo que curtimos bastante e o bairro inteiro é repleto de trabalhos de diversos artistas locais, um mais lindo que o outro. Em especial nessa parte, em cada parede uma surpresa. Vale investir um tempo para fotos.

IGREJA E BIBLIOTECA MUNICIPAL

A caminho do Mate (Museo Mario Testino), você passa pela Igreja Santíssima Cruz e a Biblioteca Municipal. Acabamos não entrando, mas é uma opção bacana também. Na biblioteca você encontra um Centro de Informações ao Turista, onde poderá pegar mapas da região.

MATE – Museo Mario Testino

Para quem aprecia arte contemporânea Barranco é o lugar. Aqui você encontra a Galeria Lucía de la Puente, a mais prestigiada galeria de arte contemporânea de Lima, bem como a Dédalo, loja com trabalhos de mais de mil artistas locais.  Decidimos investir no Mate – Museo Mario Testino, inaugurado em 2012. O espaço é dedicado à obra do célebre fotógrafo peruano, que é fascinante. Suas fotografias vão desde retratos de trajes típicos peruanos até momentos de Bono Vox, J. LO e Lady Di. Lindo e com um colorido que só quem já esteve no Peru entende. Amamos.  Ainda por lá, para os chocólatras existe o Choco Museo, o mesmo do centro histórico e aos domingos a partir de 12h acontece a Feira de Barranco. A variedade culinária atrai muito os turistas. Desde especialidades locais a doces, queijos e folhas de coca.

Se sobrar um tempinho, pegue um táxi antes de ir para o hotel e vá ao Ink Market (divisa entre Miraflores e Surquillo)  fazer umas comprinhas. Lá você onde encontra mantas e artesanatos por um preço razoável. Negocie, pois sempre é possível baixar o valor inicial ofertado. Dali, aproveitamos e fomos conferir o Mercado Surquillo, um mercado público bem popular, mas rico em diversidade de grãos e alimentos andinos. Se gostar deste tipo de programa pode ser interessante. Mas o local é simples e nada turístico.

Para que você possa se situar ao longo do roteiro, aqui vai o mapa por bairros:

E então, já programou a próxima viagem? Rumo a Lima! 😉

LEIA MAIS:

INFORMAÇÕES BÁSICAS LIMA

O QUE FAZER A NOITE EM LIMA

MISSÃO EMPRESARIAL BRASIL PERU

 

Por Maria Elisa Tartoni

Deixe um comentário

10 comentários em “ROTEIRO DE 3 DIAS EM LIMA”

  1. Eduardo disse:

    adorei suas dicas Maria, anotarei cada detalhe , muito util .parabens

    • Aline Maldaner disse:

      Oi Eduardo! Que bom que gostou do post e que foi útil, fico muito feliz! Lima é demais, você vai adorar! Boa viagem e obrigada por nos acompanhar! Super abraço!

  2. Patricia disse:

    Oi! Amando as dicas, vou em junho e estou pensando em reproduzir esse roteiro… Pretendo ficar 3 dias em Lima e 4 em Cusco (+ 1 dia em Ollantaytambo e 1 em Aguas calientes).

    • Maria Elisa Tartoni disse:

      Oi Patrícia, tudo bem? Ficamos contentes de saber que estás aproveitando as dicas. Acho perfeita sua seleção de dias. Lima é muito bacana, mas Cusco merece mais dias, para aclimatar-se e curtir com calma. 😉
      Nos marque em suas fotos no insta ou facebook (@voltosegunda), vamos amar acompanhar tua viagem. Beijos!

  3. Fábio disse:

    Olá!

    Adorei as dicas do seu blog! Pretendo ir à Lima em março de 2019, porém me resta uma dúvida sobre o câmbio: é melhor levar dólares ou reais? Em março é contra indicado ir a Cusco né?
    Fábio

    • Oi Fábio, tudo bem? Para Lima te sugiro levar dólares. No que se refere ao clima, o melhor é visitar o Peru de maio a setembro, época mais seca. Mas nos dias atuais, com todas essas mudanças climáticas, te diria pra ir acompanhando a previsão do tempo e se estiver favorável, vá visitar Cusco e/ou Machu Picchu, você não vai se arrepender. Mas para Machu Picchu, como comentamos no post, tudo tem que ser planejado com antecedência. Lima também é demais, a gastronomia é um show a parte! Boa viagem e curta por nós, hehehe! Beijos

  4. Joyce disse:

    Nossa, muito bom seu roteiro! Com muitos detalhes. Vou ficar 4 dias em Limas. Já anotei as suas dicas. Obrigada!

    • Olá Joyce tudo bem? Que bom que você gostou! Ficamos muito felizes em poder ajudar! Uma boa viagem! Aproveite! Depois nos conte como foi ou nos marque em seus posts nas redes sociais @VoltoSegunda para que possamos acompanhar sua viagem….obrigada pela visita, volte sempre! Um abraço da Equipe do Volto Segunda. 😀

  5. Fabiola Fabbris disse:

    Olá! Parabéns pelo blog! Os textos são super bem escritos e claros.
    Você acredita que esse roteiro pode ser feito em 2 dias inteiros?

    • Maria Elisa Tartoni disse:

      Oi Fabiola, tudo bem? Acredito que dê sim! Avalie junto ao mapa e horários disponíveis que você tem e priorize sempre. Boa sorte! Lima é demais. 😉