ROTEIRO PRÁTICO POR ALGUMAS DAS PRINCIPAIS CIDADES DA ITÁLIA – POR ALÍSIA BECKER

05.11.2019 | Convidados, Explorando as Cidades, Itália, Roma, Toscana, Veneza

Venho aqui contar um pouco da minha experiência na Itália, mais especificamente em Roma, Veneza e algumas cidades da Toscana. Tudo começou quando a Lisi (amiga de longa data) e eu, durante nosso curso de língua italiana aqui no Brasil, descobrimos que existem inúmeros cursos de italiano para estrangeiros na Itália. Surgiu então a possibilidade de unir estudo e turismo, e conhecer um pouco desse belo País. Após algumas pesquisas e indicações, optamos pela escola Torre di Babele, em Roma, que foi uma ótima escolha à qual recomendo. São oferecidas muitas opções de curso, optamos por duas semanas de aulas regulares durante a manhã, então tínhamos o restante do dia livre para passear pela cidade. Confesso que não foi fácil conciliar estudo e turismo, pois o curso exige bastante, então se você realmente precisa estudar a língua, os passeios devem ficar em segundo plano. Como para nós, o estudo da língua italiana é mais uma realização pessoal, tudo foi um grande aprendizado e uma experiência única.

ROMA

Roma é uma cidade fantástica, um museu a céu aberto, pois encontramos arte, cultura e história por toda parte, onde tudo é grandioso, monumental e rico. Há inúmeros locais para serem visitados, no entanto, não deixe de andar pelas ruas e vielas sentindo a atmosfera e a essência da cidade.

Seu roteiro pode ser definido pelo tempo disponível e seus principais pontos de interesse, como museus, sítios arqueológicos, praças, igrejas, bairros e suas peculiaridades. Sugiro que divida a cidade por regiões geográficas, pegue um mapa, trace seu roteiro, calce um sapato confortável e vá bater pernas!

Claro que você não pode deixar de visitar o clássico de Roma, como a Fontana diTrevi (sempre lotada, tente ir de manhã cedo), o Coliseu, o Pantheon e o Vaticano. Junto ao Coliseu estão o Palatino e o Fórum Romano, nos quais se encontram as ruínas da cidade antiga.

O Vaticano é uma cidade estado, sede da Igreja Católica, onde você pode visitar a Basílica de São Pedro que, no seu interior, abriga a famosa Pietà de Michelangelo, o túmulo de João Paulo II, o Baldaquino criado por Bernini, entre tantas outras atrações. Você ainda pode explorar os Museus do Vaticano com suas inúmeras salas e galerias, e passar pela Capela Sistina com seus afrescos nas paredes e teto, pintados por grandes artistas.

Procure informar-se sobre horários de funcionamento das atrações que pretende visitar e quanto tempo será necessário. Também fique atento a compra de ingressos, é possível adquirir a maioria pela internet, o que pode diminuir consideravelmente a fila de espera para entrada.

Você também pode ver o Papa em sua visita ao Vaticano, a maneira mais simples é ir até a Praça São Pedro no domingo ao meio dia. É o chamado Angelus, quando o Papa faz sua aparição em uma das janelas do palácio e deixa sua mensagem para a multidão que o espera. É realmente emocionante vivenciar esse momento, mesmo que você não seja uma pessoa ligada a religião. Ainda há outras possibilidades de vê-lo, nesse site você tem mais informações e a agenda do Papa!

Próximo ao Vaticano fica o Castel Sant´Angelo, em frente a ponte de mesmo nome, às margens do Rio Tibre. Hoje em dia, este antigo castelo abriga um museu.

Do outro lado do rio, um pouco mais ao norte, está um dos parques mais visitados de Roma, a Villa Borghese. Além da enorme área verde, nele você ainda encontra o Museu e Galleria Borghese, com pinturas de Caravaggio, Botticelli e Rafael.

Na Piazza di Spagna você encontra a Fontana dela Barcaccia e a enorme escadaria que leva a Igreja de Trinità dei Monti. Próximo dali, na Via dei Condotti, estão muitas lojas de importantes grifes, e se quiser apreciar mais vitrines ou fazer compras, a Via del Corso também está próxima.

É na Piazza Navona que está a Fontana dei Quattro Fiumi, que representa os quatro rios mais importantes do mundo conhecidos na época de sua construção. Ali há muitos restaurantes e bares, ótimos para uma refeição ou um café. Na Piazza Venezia está o imponente IL Vitoriano, monumento dedicado ao rei Vittorio Emanuele II, também conhecido como o altar da pátria.

No Campo di Fiore, todas as manhãs, acontece uma feira de flores, que deu nome a praça. Nessa feira é possível comprar também frutas, verduras, temperos, entre outras coisas. À noite as pessoas se encontram nos bares e restaurantes da praça.

Se quiser ver a cidade do alto, siga a indicação dos romanos e vá ao Giardino degli Aranci, no bairro Aventino, próximo ao Circo Maximo. Além da bela vista da cidade, você assistirá a um lindo pôr do sol.

VENEZA

Pudemos também conhecer Veneza, que fica a 525 km de Roma, mas com o trem de alta velocidade este percurso é feito em 3 horas de viagem, uma ótima alternativa para quem precisa otimizar seu tempo.

Ficamos hospedadas em Mestre, na parte continental vizinha à Veneza, próximo a estação de trem. Dali é possível chegar em Veneza em 10 minutos, seja de trem ou de ônibus.

Venezia (em italiano) é um conjunto de ilhas onde não circulam carros, se anda a pé pelas vielas e pontes, ou de barco pelos canais para percursos maiores. As vielas são um verdadeiro labirinto, onde mesmo com mapa é difícil localizar-se, mas essa também é a parte interessante, pois a cada beco uma nova descoberta e um novo cenário.

O ponto principal da cidade é a Piazza San Marco, onde estão as principais atrações: a Basílica de San Marco, a Torre do Relógio e o Palazzo Ducale com sua Ponte dos Suspiros.

Ao longo do Grande Canal também há muitos lugares para serem visitados, iniciando pela Ponte di Calatrava, passando por numerosos Palazzos (edifícios) históricos, pela Ponte de Rialto, chegando a Basílica de Santa Maria della Salute e ao Palazzo Ducale.

MURANO

De Veneza, aproveitamos também para conhecer a ilha de Murano, mundialmente famosa pelos trabalhos realizados com vidro e cristal, em sua maioria peças decorativas. Por lá são encontradas inúmeras lojas que vendem estas peças, além do Museu do Vidro, onde aprendemos a história desta arte tão antiga.

O passeio à Murano pode ser feito em um dia, ou até em uma manhã ou tarde. Você pode utilizar o mesmo bilhete dos vaporetos de Veneza, barcos utilizados para transporte público na cidade. Verifique as opções na compra do bilhete.

Não deixe de visitar a Igreja de Santa Maria e San Donato, simples na parte externa, mas seu interior é ricamente decorado com piso de mármore e mosaicos executados em 1140, vale a pena conhecer!

ASSIS E REGIÃO DA TOSCANA

Infelizmente, estavam chegando nossos últimos dias na Itália, concluímos o curso e era hora de deixar Roma. Nosso roteiro no melhor estilo “gran finale” iniciava em Assis na Umbria, seguindo para Siena, já na região da Toscana com suas lindas paisagens, e terminando em Florença.

ASSIS

Seguimos de trem de Roma até Assis, a cidade tem este nome pois foi lá que nasceu e viveu São Francisco de Assis. Um lugar religioso de uma energia incrível, o silêncio pelas ruas dá uma sensação de paz indescritível. O centro histórico fica no alto de uma colina, onde o trânsito é restrito e deve ser percorrido a pé, a dificuldade em subir muitas ladeiras e escadarias é compensada pelo cenário encantador.

Mesmo estando na parte mais baixa do centro histórico, a Basílica de São Francisco pode ser vista de longe. Na luminosa igreja superior se encontram afrescos de Giotto. Na igreja inferior obras de outros artistas italianos, pouca luz, um clima introspectivo e envolvente que levam a cripta onde está o corpo de São Francisco, local de espiritualidade e reflexão.

Andando pelas ruelas da área histórica você ainda encontra a Basílica de Santa Clara, com sua fachada nas cores rosa e branco. Em seu interior na cripta, está enterrado o corpo de Santa Clara.

Na Piazza delComune, se encontra o Foro Romano e o Templo de Minerva, e na Igreja de São Rufino está a fonte onde foram batizados São Francisco e Santa Clara.

Na parte mais alta do centro histórico está a Rocca Maggiore, uma fortaleza do século 14, usada para defender a cidade no período medieval, que oferece uma linda vista de toda a região.

É possível visitar as cavernas onde São Francisco se isolava em busca de silencio e reflexão, chamadas de Eremo Delle Carceri.

Na cidade, ainda se pode visitar a Igreja de San Damiano e a Basílica di Santa Maria degli Angeli, a sétima maior igreja do mundo, onde está a Capela Porziuncola, do século 10. Local no qual São Francisco se refugiou pela primeira vez, encontrando sua vocação e renunciando seus bens materiais, onde teve início o movimento Franciscano. A igreja também abriga, a capela em que São Francisco morreu em 1226.

REGIÃO DA TOSCANA

Partimos de Assis de trem até a cidade de Perugia, onde alugamos um carro e seguimos em direção à região da Toscana, cuja capital é Florença, nosso destino final. Essa região é repleta de pequenas cidades, cada uma com suas particularidades e atrações. O percurso também é uma atração à parte, com suas vinícolas e plantações de oliveiras.

MONTEPULCIANO

Nossa primeira parada foi em Montepulciano, pequena cidade medieval no alto de uma colina murada. Em meio as construções de pedra, em suas ruelas, encontramos igrejas, torres medievais, palácios, restaurantes e cafés históricos.

O lugarejo ainda oferece diversos pontos panorâmicos com diferentes vistas da região, ideal para descansar e apreciar os conhecidos vinho Nobile e vinho Rosso.

MONTALCINO

Seguindo nosso roteiro, partimos para Montalcino, lugar ideal para passear pelas ruelas sem trânsito, apreciar a paisagem e degustar um bom vinho. A cidade murada também está no alto de uma colina e é conhecida por seu famoso vinho Brunello. Em uma de suas extremidades fica a fortaleza chamada La Rocca, onde é possível subir e do topo apreciar a vista da região.

Além dos pontos de interesse como a Catedral do Santissimo Salvatore, a Igreja da Madonna Del Socorsso, a Piazza Del Poppolo e o Palazzo dei Priori, outra grande atração é visitar as inúmeras enotecas, onde é possível provar alguns vinhos da região em uma espécie de menu degustação.

SIENA

Nossa próxima parada foi em Siena, que é uma das principais cidades da região da Toscana. Considerada Patrimônio da Humanidade pela Unesco seu centro histórico é marcado pelo traçado estreito e sinuoso das cidades medievais.

A cidade é conhecida pelo Palio de Siena, grande evento religioso que homenageia Nossa Senhora e tem como ápice, a secular corrida de cavalos que acontece todos os anos na Piazza del Campo.

Na praça está a Torre Del Mangia e o Palazzo Comunale, edifício que hoje é sede do Museu Cívico, e possui obras importantes de artistas.

Impossível não se deslumbrar com a riqueza de detalhes na fachada da catedral de Siena, também chamada Duomo de Siena.

No centro histórico também estão a Basilica di San Francesco e a Casa di Santa Caterina, complexo em homenagem à Santa Caterina, exatamente na casa onde ela morava com a família, onde se encontra a pequena Chiesa Del Crocifisso.

A Basílica di San Domenico também chama atenção pelo seu tamanho e pode ser vista de vários pontos da cidade.

SAN GIMIGNANO

Seguindo viajem em direção a Florença fizemos uma pausa em San Gimignano, também considerada Patrimônio Mundial da Unesco pela preservação de sua arquitetura.

A cidade é conhecida pelas torres que eram construídas junto as casas das famílias como demonstração de riqueza e poder. Hoje a cidade tem em torno de 14 torres, mas no passado este número chegou a 72 torres.

Andando pelas ruelas da cidade você chega a Piazza del Duomo, onde estão a Catedral de San Giminiano e o Museu Cívico, próximo também está a Piazza della Cisterna.

Pelas ruas, diversos restaurantes e lojas com produtos locais de todos os tipos. Vale muito a pena conhecer a cidade, e passear neste cenário tão diferente.

FLORENÇA

Florença é a maior cidade da região da Toscana, considerada o berço do Renascimento, por onde passaram grandes nomes da arte e que concentra um grande acervo artístico.

A cidade é plana e pode ser facilmente percorrida a pé. Um dos pontos mais procurados é a Ponte Vecchio, sobre o Rio Arno, ali estão as famosas lojas de jóias em ouro e prata. Em seu entorno as construções chamam atenção por sua pintura amarela que reflete no rio.

Outro ponto muito visitado é a Piazza Del Duomo onde estão a Basílica di Santa Maria Del Fiore, conhecida como Duomo de Florença, o Batistério de São João e o Campanário de Giotto, todos construídos em mármore branco, rosa e verde de beleza única. A Catedral chama atenção por sua imponente cúpula, além de seu colorido, atribuído ao mármore utilizado nas fachadas externas, sua entrada é gratuita e se formam longas filas.

Em Florença as enormes filas são muito comuns, então a dica é planejar seu roteiro e comprar seus ingressos com antecedência, muitos já com horários de visita definidos.

Outras atrações são a Piazza della Signoria, que é um dos locais mais badalados da cidade com lojas, bares e restaurantes. A igreja da Santa Croce que abriga um grande número de tumbas, entre elas as de Michelangelo e Galileu e a igreja Santa Maria Novella, sede dos dominicanos em Florença, seu interior está repleto de detalhes e suas paredes escondem autênticas obras de arte.

Em Florença estão alguns dos melhores museus e galerias de arte do mundo. Os dois mais procurados são a Galeria Uffizi onde estão quadros como “O Nascimento de Vênus” de Botticelli ou a “Adoração dos Magos” de Leonardo da Vinci, e a Galleria dell’ Accademia onde está uma das esculturas mais famosas de todos tempos, o “David” de Michelangelo.

A cidade conta ainda com outros museus, como o Museu Nacional de Bargello, o Palazzo Vecchio, Museo dell’Opera del Duomo e o Museo Galileo. Um pouco distante do centro, atravessando a Ponte Vecchio está o Palazzo Pitti, antiga residência da família Medici e que atualmente abriga diversos museus.

Para ter uma vista privilegiada da cidade e curtir um lindo pôr do sol, a dica é ir até a Piazzale Michelangelo e aproveitar a paisagem.

Então, depois de tantas descobertas e aprendizado nossa viagem chega ao fim, de Florença voltamos de trem até Roma e de lá voltamos ao Brasil. E que venham as próximas viagens! 😀

Arrivederci a tutti e grazie mille!

Pela convidada Alísia Becker

Alísia Becker é canelense formada em Administração de Empresas e Hotelaria. Aprendeu com seus pais o gosto por viajar e costuma dizer que está sempre de malas prontas! Acredita que viajar é um dos melhores investimentos da vida, pois as experiências e aprendizados são únicos!

Fotografia: Alísia Becker

Por Aline Maldaner

Deixe um comentário

2 comentários em “ROTEIRO PRÁTICO POR ALGUMAS DAS PRINCIPAIS CIDADES DA ITÁLIA – POR ALÍSIA BECKER”

  1. Vivia Nicodem Krüger. disse:

    Linda a Fotos! Ótimas dicas. Agora ficou a curiosidade… qual será o próximo destino?
    Beijos

    • Aline Maldaner disse:

      Olá Viviani, tudo bem? Oba, obrigada pelo seu comentário. Ficou bacana o post da nossa convidada né?! Aqui no blog vamos demorar um pouquinho para ter post novo, mas nos segue lá no instagram @voltosegunda que estamos postando as fotos da minha Eurotrip e junto dando algumas dicas. Foram 75 dias, 6 países e 44 cidades. Espero que curta “viajar conosco” por lá!!! Beijo grande e obrigada por nos acompanhar! Ah, também temos página no face…