INFORMAÇÕES BÁSICAS DE SAN ANDRÉS, COLÔMBIA

09.05.2016 | Colômbia, Destinos, Explorando as Cidades, San Andrés

IMG_3191

Se você está planejando um roteiro de viagem começando por Cartagena e finalizando por San Andrés como nós fizemos,  fique atento pois as cidades tem alguns aspectos diferentes. Confira abaixo e viaje despreocupado!

Língua oficial: espanhol, por fazer parte da Colômbia. Mas o inglês crioulo também se tornou oficial, desde 1991.

Localização: San Andrés é uma ilha caribenha, que pertence a Colômbia. Fica a 775 km a noroeste da costa colombiana.

Quantos dias ficar: para conhecer a ilha, 4 dias são suficientes. Se você quer curtir mais a praia, relaxar e mergulhar, fique mais tempo.

Fique Atento Volto Segunda

Documentação necessária: por pertencer a Colômbia, brasileiros que viajam a turismo não precisam de visto e nem passaporte, podem entrar no país apenas portanto identidade com foto atualizada. Fique atento a sua conexão, talvez por isso você necessite do passaporte e da carteira internacional de vacinação contra a febre amarela. É necessário comprar uma tarjeta turística para entrar na ilha, que custa aproximadamente 46.800 pesos colombianos (COP), ou seja, algo em torno de U$ 17,00  e pode ser adquirida com a própria companhia aérea, antes da chegada à ilha. Ela é exigida na entrada e na saída. É importante que você guarde este comprovante!

Como chegar: de avião e os brasileiros contam com três empresas: Avianca, LAN e Copa. Cruzeiros não são muito comuns.

Melhor época para ir: as chuvas são mais frequentes de maio a dezembro. Rajadas fortes de vento são comuns na ilha entre junho e julho, no entanto, o tempo muda constantemente. Viajando nos meses de chuva, estique a viagem um pouco mais, para aumentar a chance de pegar belos dias de sol.

Clima: a temperatura é alta durante todo ano, média anual de 27 °C. Faz menos calor que em Cartagena.

Moeda local: peso colombiano. Cartões de crédito e dólares são amplamente aceitos. Para compras no comércio local, é mais recomendado que se use a moeda local.

Dica Volto Segunda

Nós trocamos os nossos dólares por pesos em Cartagena mesmo, pois a oferta de casas de câmbio em San Andrés é bem menor.

Onde ficar: o mais comum são os hotéis com sistema all inclusive. A desvantagem é ficar limitado as refeições do próprio hotel, mas como a gastronomia não é o destaque da ilha, isso não é um problema. A rede Decameron é muito forte por lá, tem 6 resorts ao todo. Nós ficamos hospedados no Royal Decameron Aquarium. É bem localizado, ao lado da principal rua do comércio local e das lojas de free shop. Porém, se você gosta de ficar mais livre para fazer suas próprias descobertas gastronômicas, hospede-se em hotéis com apenas o café da manhã incluído ou pousadas. Existem diversas opções por toda ilha.

IMG_1004

No caso do Decameron, a vantagem é que você pode experimentar os restaurantes de toda a rede nos 6 resorts e usufruir do espaço comum de todos eles (como as piscinas por exemplo), com a pulseira de hóspede.

Um dos hotéis da Rede Decameron San Andrés, o Royal Decameron Isleño foi eleito o 8º melhor resort com tudo incluído da América do Sul, no TripAdvisor’s Travellers’ Choice Awards de 2015. A lista completa você encontra aqui.

Transporte local: San Andrés é uma ilha pequena, portanto, o centro pode ser conhecido tranquilamente à pé. Para ir aos demais setores, sugerimos táxi e carrinhos de golfe. Outra forma de circular é através de ônibus e motos, mas não vale o custo benefício, pois o trânsito é muito confuso, sem muitas regras e a movimentação de motos é intensa. Elas circulam por toda ilha, com até quatro passageiros e sem capacetes, pois segurança no trânsito não é o forte de lá. As vias de San Andrés não estão em boas condições e a estrada apresenta reforma em alguns pontos. Se você optar por locar um carrinho de golfe, vale mais a pena alugá-lo para um dia inteiro. Negocie o preço. Para pequenos grupos é uma ótima pedida. Os táxis geralmente são velhos, mas são inevitáveis em alguns momentos, por exemplo, no trajeto aeroporto-hotel. Eles não têm taxímetro, atente para o preço.

Segurança: San Andrés também é um lugar bem tranquilo. Não há perigo em andar pelas ruas, mesmo à noite. Mas como em qualquer local movimentado e com turistas, tome cuidado com os seus pertences.

Voltagem: 110 V e as tomadas, normalmente, possuem dois pinos chatos. Leve adaptador universal de tomadas.

Mala: saiba o que levar neste post.

Fuso horário: – 2h de Brasília

Importante: San Andrés não tem fonte de água doce e toda água local é dessalinizada. Evite o desperdício!

Confira as atividades que a ilha oferece aqui! Prepare muita energia e boa viagem!

Beijos,

Gabi 🙂

IMG_0907

IMG_0838

IMG_0839

LEIA MAIS:

O IMPERDÍVEL DE SAN ANDRÉS, COLÔMBIA

FAZENDO A MALA: CARTAGENA E SAN ANDRES

VIAGEM A COLÔMBIA: CARTAGENA E SAN ANDRES

O QUE LEVAR NA MALA E ONDE COMPRAR EM SAN ANDRÉS

GASTRONOMIA EM SAN ANDRÉS

SAN ANDRÉS E O MAR DE SETE CORES

SPOTS PARA CONECTAR-SE NA COLÔMBIA

Por Gabriela Maldaner

Deixe um comentário